Setembro 2019
  GMT -03:00
 






Notícia


Vereador foca demandas em melhorias para o transporte coletivo de Botucatu
4/9/2019 15:26 - Assessoria de Imprensa
 As questões envolvendo a qualidade dos serviços prestados pelas empresas que operam o transporte coletivo urbano sempre geram grande debate e buscando alterações e melhorias para o tema, o vereador Izaias Colino [PSDB] utilizou seu espaço durante a última sessão ordinária realizada na Câmara Municipal para solicitar alteração no sistema de créditos de passagens e por monitoramento via GPS dos veículos. Os pedidos foram aprovados pelos demais legisladores.

De acordo com o primeiro documento, a Resolução nº 01/2019, da Divisão de Tráfego e Transporte, estabelece que os créditos adquiridos pelos usuários do transporte coletivo, após o aumento da tarifa, valem apenas por 30 dias e ainda tem sua validade como crédito. “Esta situação pode causar muitos prejuízos aos usuários, primeiro porque o Poder Executivo majorou a tarifa em data diversa da costumeira, não possibilitando aos usuários uma programação prévia quanto ao uso dos créditos e segundo porque o mesmo executivo estabeleceu prazo muito exíguo para o uso dos créditos. Quando alguém adquire passagens de ônibus a pessoa não compra créditos, mas sim viagens”, reclama Colino.

O requerimento foi encaminhado ao prefeito municipal, Mário Pardini e pede para que o mesmo revogue a Resolução nº 01/2019, da Divisão de Tráfego e Transporte, bem como determine que toda vez que alguém adquirir viagens de ônibus do transporte coletivo vide cartão de passagens, os créditos sejam computados como viagens e não como créditos, de modo que, quando houver aumento da tarifa, ninguém perderá o dinheiro investido e não haverá necessidade de prazo para utilização do saldo.

No segundo requerimento, Izaias afirma que o monitoramento por GPS de ônibus do transporte coletivo é uma medida comum e utilizada em outras cidades. A prática já foi utilizada em Botucatu em um passado recente. “Seria importante e que a mesma fosse de acesso à população como um todo, se tornando útil para facilitar o uso do transporte coletivo, uma vez que atrasos e adiantamentos seriam monitorados ao vivo pelos usuários”, justifica o vereador.